SOBRE
Osvaldir Castro
Biólogo e Winemaker, ministrando cursos e palestras sobre Vinho (como hobby) e participando de várias confrarias onde, com os amigos, compartilha e troca informações referentes ao tema. Lema: como bom enófilo, Diante de decisões, tomo o vinho.

Vinhos da Promoção de Inverno do sábado na Bekaa

20180721_111342

Sérgio Musolino comandou a degustação do tradicional sábado na Bekaa, apresentando alguns dos rótulos que estarão sendo comercializados com até 50% de desconto, na Promoção de Inverno, que irá até o próximo dia 28 de julho. Uma excelente oportunidade para você completar sua adega! Vamos ao vinhos degustados.

 

A família De Martino chegou ao Chile da Itália em 1934, instalando-se na ilha de Maipo (DO Maipo), em cujas vinhas se especializaram na criação de vinhos de variedades de origem Bordalesas. Ao longo dos anos, De Martino foi fortalecida como uma vitícola da família chilena, líder em inovação e reconhecida por seus vinhos de terroirs selecionados. Este selo foi traduzido na busca de novos desenvolvimentos em diversas localidades do país, com o objetivo de descobrir o potencial dos diferentes climas e origens. Deste modo, hoje De Martino produz vinhos em: DO Maipo, DO Casablanca, DO Limarí, DO Cachapoal, DO Maule, DO Elqui e DO Choapa. Em 1996, a família decidiu rotular e exportar o primeiro Carmenere do Chile, do renomado vinhedo Alto de Piedras, gerando desde o início um forte compromisso com essa variedade. Hoje, e já serviu 80 anos de história, a adega combina a experiência da terceira geração da família , representado por Pietro, Marco e Remo De Martino, com o dinamismo e visão da quarta geração já construído, Marco Antonio e Sebastián De Martino, que juntamente com os enólogos Marcelo Retamal e Eduardo Jordán lideram os novos projetos da vinícola. A De Martino faz hoje vinhos de Novo Mundo no estilo Velho Mundo: vinho mais suave, magro, elegante, fino, fresco e gastronômico. Uma vinícola sutil, na palavra do crítico britânico Hugh Johnson.

De Martino Gallardia del Itata Muscat 2017 – elaborado com 100% Muscat, a partir de vinhas plantadas em 1975, em Itata, não irrigadas e sem porta enxerto (pé franco). Amadurecimento de alguns meses em cubas de aço inox. Teor Alcoólico de 12,5%. A coloração é de um palha esverdeado, brilhante e cristalino. Os aromas mostram cítricos, maracujá, lichia e toques florais (jasmim). Na boca  as sensações do olfato se repetem, com refrescante toque de acidez e leve adocicado. Um bom final onde o floral se mostra, com um toque de mineral. Avaliação: 88/100 Pontos. Preço: R$ 64,00.

A Bodega Luigi Bosca, da Família Arizu, situada em Luján de Cuyo,  conta com uma trajetória de mais de 100 anos na indústria vitivinícola argentina. Dirigida atualmente pela terceira e quarta geração, constitui um dos poucos estabelecimentos vinícolas que, ao longo das décadas, permanecem em mãos da família fundadora e, por seu prestígio, tornou-se um paradigma do vinho nacional. Os pilares sobre os quais conseguiram consolidar sua trajetória foram sua expansão em nível internacional, seu prestígio baseado na experiência transmitida ao longo dos anos, a constante e homogênea qualidade nos vinhos e a permanente procura da excelência mediante a inovação e a tecnologia de avançada. A Bodega Luigi Bosca é um dos estabelecimentos produtores com maior participação no mercado argentino de vinhos premium; além disso, suas etiquetas estão presentes nos cinco continentes e chegam a mais de 50 países do mundo. Atualmente, a vinícola produz 8 milhões de garrafas de vinho das quais 60% é vendido no mercado externo, principalmente nos Estados Unidos, no Canadá e no Brasil. Produz os vinhos  La Linda, Luigi Bosca Reserva e Selectos da Família Arizu. Em Vistalba, a família Arizu possui a Finca Los Nobles, onde estão plantadas Cabernet Sauvignon e Alicante Bouchet há mais de 90 anos.

Luigi Bosca La Linda Viognier 2016 – elaborado com 100% Viognier, com amadurecimento em cubas de aço, sendo que as garrafas permanecem na ”bodega” por um tempo não inferior a 3 meses, com temperaturas inferiores aos 18°C. Teor Alcoólico de 12,5%. A coloração de um amarelo dourado, com muito brilho. Os aromas mostram pêssego, damasco, lichia, carambola, jasmim e mel. Na boca apresenta untuosidade, acidez presente, repetindo as sensações do olfato, com frescor e equilíbrio. Agradável final com o toque de mel se mostrando.  Avaliação: 88/100 Pontos. Preço: R$ 50,00.

 

A Adega Colomé foi fundada no ano 1831, provavelmente pelo governador espanhol de Salta, Nicolás Severo de Isasmendi e Echalar. No ano 1854, sua filha Ascensión, unida em matrimonio com José Benjamín Dávalos, introduziu em Colomé as videiras francesas Malbec prefiloxera e Cabernet Sauvignon. Três vinhedos de 4 hectares cada um, os quais datam daqueles tempos, ainda produzem uvas que formam parte do vinho Colomé Reserva.Colomé pertenceu às famílias Isasmendi-Dávalos ao longo de 170 anos. Em 1969, a família Rodó adquiriu a estância e adega, e a conservou durante 13 anos. Raúl Dávalos, descendente direto da família Isasmendi-Dávalos, recuperou a antiga granja da família no ano 1982 e a conservou até que o Grupo Hess a adquiriu em 2001. A partir de então plantaram vinhedos distribuídos em 4 Estâncias  – La Brava (1750 m) em Cafayate, Colomé (2300 m) cujos vinhedos estão ao redor da Bodega, O El Arenal (2.700 mts) e Altura Máxima (3.111 mts), estas 2 últimas na região de Payogasta-Salta. Colomé é,sem dúvida, uma referência dos vinhos de qualidade e de alta gama na Argentina. Colhe e elabora mais de meio milhão de litros e exporta seus vinhos a mais de 25 países do mundo.

 

Colomé Malbec Autentico 2016 – elaborado com 100% Malbec, vinhedo com mais de 90 anos, com amadurecimento de 9 meses em cubas de material inerte. Engarrafado sem filtração e envelhecimento mínimo de 9 meses antes da comercialização. Teor Alcoólico de 14,5%. A coloração é de um rubi escuro e brilhante. Os aromas mostram frutas negras e vermelhas, especiarias, toques herbáceos e balsâmicos. Na boca apresenta um bom corpo, repetindo as sensações do olfato, com taninos firmes e acidez em equilíbrio. Longo final frutado com o balsâmico se mostrando. Avaliação: 91/100 Pontos. Preço: R$ 141,00.

 

O projeto da Bodega Familia Schroeder nasceu em novembro de 2001, na localidade de San Patricio Del Chañar, Neuquén, a partir da plantação de vinhedos em uma área virgem de 120 hectares.A família, que até então não tinha tradição no segmento do vinho, apostou firme na idéia e cercou-se de bons profissionais para dar sustentação a esse ambicioso empreendimento. A começar pelo enólogo Leonardo Puppato , que trabalhava na Chandon, em Mendoza, e foi convidado a integrar o time.Puppato não só acompanhou toda a gestação do empreendimento como também participou diretamente do projeto de construção da bodega que iniciou em outubro de 2002. A oportunidade de um enólogo contribuir até mesmo nos pequenos detalhes foi fundamental para o nascimento de uma vinícola moderna e inteligente, com uma concepção de produção em cinco níveis, inteiramente gravitacional, que aproveitou muito bem a inclinação do terreno.Outra curiosidade, quando estavam sendo realizadas as escavações para a construção da vinícola foram encontrados fósseis de um dinossauro que habitou essa região há mais de 75 milhões de anos. A descoberta serviu de inspiração para batizar algumas linhas de vinhos da Familia Schroeder com o nome de Saurus. Hoje, os ossos do Aelosauros estão expostos num pequeno museu no subsolo da vinícola, exatamente no lugar onde foram encontrados.

Saurus Cabernet Sauvignon 2013 – elaborado com 100% da cepa, com amadurecimento de 12 meses em barricas novas de carvalho. Teor Alcoólico de 14,5%. A coloração é de um púrpura  intenso e vivo, com muito brilho e média transparência. Os aromas são nítidos e intensos mostrando amora, ameixa, framboesa, especiarias, pimenta, café  e chocolate. Na boca mostra um bom corpo, com taninos macios e suaves, bem integrados. Um longo final, com chocolate e café se mostrando. Avaliação: 89/100 Pontos. Preço: R$ 72,00. Um vinho com boa tipicidade. Engarrafado sem filtração.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>


Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.