SOBRE
Osvaldir Castro
Biólogo e Winemaker, ministrando cursos e palestras sobre Vinho (como hobby) e participando de várias confrarias onde, com os amigos, compartilha e troca informações referentes ao tema. Lema: como bom enófilo, Diante de decisões, tomo o vinho.

Soneto ao Vinho do Porto

rotuloscartazes_3

Serão postados os sete poemas de Godofredo Filho, falando de vinhos: Porto, Moscatel, Madeira, Jerez, Málaga, Tokay e Constança. Segundo Evanice Pereira dos Santos, as imagens continuam exóticas, dionísticas, apologéticas. Vamos degustar o “Soneto do vinho do Porto”.

Fruto em verde ou de ígneo e azul, tocado

da música da alva. Ó tessitura

de esférico sabor,lúcido aroma

de pomo etéreo. Os beijos que não são.

 

Desliza em rota insone. E eu te procuro,

ó domador do tédio. E, travo e mel,

de teu conúbio vegetal ressumbram

no liquefeito olhar das feras bravas.

 

Que do xisto azumbrado a fulva luz

tornada em sumo e veludoso gosto

por sobre a calcedônia do desejo.

 

Vinho que sabe a amor sem fim, ocíduo

clarão que incide às tardes sobre o Douro,

ou de Andrômeda o riso e o de Canopo.

 

O próximo será o Moscatel, na verbe de Godofredo Filho!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>


Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.