SOBRE
Osvaldir Castro
Biólogo e Winemaker, ministrando cursos e palestras sobre Vinho (como hobby) e participando de várias confrarias onde, com os amigos, compartilha e troca informações referentes ao tema. Lema: como bom enófilo, Diante de decisões, tomo o vinho.

Os vinhos da Toscana degustados na Confraria do Vinho

20180815_215817

Vamos aos vinhos da Toscana, seleção do Florêncio, degustados na reunião de agosto da Confraria do Vinho de São José do Rio Preto.

Rocca delle Macie nasceu em 1973, quando o cineasta  Italo Zingarelli, decidiu realizar o sonho de sua vida através da compra do “Le Macie” , adega de 85 hectares, no coração de Chianti Classico. A  paixão passou para os filhos Sergio Italo, Sandra e Fabio. Em 1985, Sergio começou a trabalhar  com seu pai e em 1989, com sua esposa Daniela, que assumiu a liderança da empresa. Desde então, Sergio, com a ajuda de sua irmã Sandra, consolidou e desenvolveu a empresa. Simultaneamente, o irmão mais velho Fabio, um arquiteto, pessoalmente supervisionou a renovação do povoado de Fizzano e a nova adega da empresa, e seguirá nos próximos anos toda a restauração das várias propriedades. Hoje, a empresa tem cerca de 600ha, dos quais mais de 200 vinhas e 80 olivais, divididos entre os seis estados: Le Macie, Santo Afonso, Fizzano e Tavolelle no Chianti Classico, e Campomaccione Casamaria em Maremma na área de Morellino di Scansano.

Rocca delle  Macie Vermentino Campo Maccione 2016 – elaborado com 100% Vermentino, sendo parte do vinho (15%)  fermentada em barricas de carvalho francês, com rápida passagem em tanques de Inox. A coloração é de um amarelo palha com tons verdeais. Os aromas mostram  cítricos, kiwi, melão e lichia. Na boca apresenta uma acidez equilibrada, frescor, repetindo as sensações do olfato, com um toque mineral acentuado, que se mantém no agradável final. Avaliação: 89/100  Pontos

Rocca delle Macie Di Fizzano Riserva 2013 – elaborado com 85% Sangiovese , 10% Cabernet Sauvignon e 5% Merlot, com  amadurecimento em botti (24 meses) e a terça parte amadurecida em barricas francesas. Teor Alcoólico de 14%. A coloração é de um vermelho-rubi cereja de média intensidade. Os aromas mostram frutas vermelhas, tostado, toque herbáceo e notas florais, terrosas e mentoladas. Na boca apresenta um bom corpo, com taninos firmes, bem integrados, acidez equilibrada e um toque mineral. Longo final com o toque mineral se mostrando. Avaliação: 91/100 Pontos.

 

A 6 km do centro de San Gimignano , no início dos anos 50, a família Cesani começou a dar seus primeiros passos. A base era respeitar o território e continuar o cultivo das culturas locais, mas tentando obter um produto final de alta qualidade . Hoje, a empresa, ainda de gestão familiar, tem 19 hectares de terra onde as videiras cultivadas são principalmente as Sangiovese e a famosa Vernaccia di San Gimignano . Toda a família, auxiliada por uma equipe de colaboradores, contribui para o progresso da empresa, acompanhando pessoalmente cada etapa da produção, de forma a garantir a qualidade e autenticidade de seus produtos; além do cuidado constante na vinícola, somado a um equipamento de última geração, é a combinação vencedora para essa empresa que conseguiu se tornar conhecida e apreciada pela alta qualidade de seus produtos .

Luenzo Cesani 2010 – elaborado com 90% Sangiovese, 10% Colorino, com amadurecimento de 18 meses em barricas de carvalho francês. A coloração é de um rubi médio e luminoso. Os aromas mostram amora, cereja, alcaçuz, cravo, canela, chocolate e tabaco. Na boca apresenta um corpo médio, taninos suaves, leve adstringência, repetindo as sensações do olfato. Curto final com o alcaçuz se mostrando. Avaliação: 92/100 Pontos.

 

Criada por Galvão Bueno, a Bueno Wines hoje produz seis rótulos: tinto Bueno Paralelo 31, espumante Bueno Cuvée Prestige Brut, Bellavista Estate Pinot Noir, Bellavista Estate Sauvignon Blanc; e os italianos, produzidos na região da Toscana, frutos de uma parceria com o winemaker Roberto Cipresso, Bueno La Valletta, Sangiovese e Bueno-Cipresso Brunello di Montalcino. Galvão idealizou e participou ativamente da criação dos vinhos. Natural do Veneto, Roberto Cipresso dedicou-se, inicialmente, ao estudo das técnicas agrícolas. Depois mudou para a Toscana, onde começou sua carreira de enólogo em Montalcino, trabalhando com os mais importantes produtores de vinhos da região. Em 1999, fundou a Winemaking, grupo de consultoria agrônoma e enológica que atende vinícolas da Itália e do exterior. Seu conhecimento o levou a criar a Winecircus, uma adega-laboratório experimental, dedicada à pesquisa da atividade vitivinícola, em parceria com as Universidades de Padova, Trento, Pisa e Udine. Cipresso foi eleito o “Melhor Enólogo Italiano”, durante o “Wine Oscar 2006”.

Bueno La Valleta 2011 – elaborado com 100% Sangiovese Grosso, com amadurecimento de 14 meses em barricas de segundo uso de carvalho francês e de seis meses na garrafa antes da venda. A coloração é de um rubi de média intensidade com reflexos brilhantes. Os aromas mostram cereja, framboesa, amora, ameixa seca, caramelo, notas balsâmicas e toque floral. Na boca apresenta um corpo médio, com taninos suaves, leve adstringência, acidez pontual, repetindo o frutado do olfato. Bom final frutado com o balsâmico se mostrando. Avaliação: 91/100 Pontos.

 

O nome “Isole e Olena” surgiu na década de 1950, quando duas propriedades,’Isole’ e ‘Olena’, foram compradas pela família De Marchi e combinadas para formar uma. A história de ambas as propriedades remonta a muitas centenas de anos, e a documentação mais antiga da vila de Olena remonta ao século XII. Durante a década de 1950, a família De Marchi plantou vinhas especializadas e expandiu as adegas. Hoje, a propriedade é administrada por Paolo De Marchi e sua esposa Marta. Paolo vem de uma família com três gerações de experiência de vinificação na parte norte do Piemonte e seu filho mais velho, Luca, agora administra a propriedade da família lá, Proprietà Sperino. As primeiras vinhas Syrah foram enxertadas em velhas vinhas Canaiolo em 1984. A intenção de Paolo De Marchi era originalmente usar o Syrah na mistura Chianti Classico, juntamente com Sangiovese e Canaiolo. Os regulamentos de 1984 Chianti Classico DOCG permitiram a adição de 10% de variedades de uvas não tradicionais. Como resultado, muitos produtores usaram o Cabernet Sauvignon na mistura. De Marchi estava mais interessado em Syrah, e foi tão encorajado pelos resultados que em 1987 ele plantou uma nova vinha de dois hectares com clones Syrah do Rhône, com alta densidade de plantio. O Syrah foi posteriormente lançado como um varietal e também compreende uma pequena parte da mistura de Chianti Classico. As uvas Syrah agora são plantadas em três hectares de vinha.

Isole e Olena Collezione Privatta Syrah 2009 – elaborado com Syrah 98% e Viognier 2%, com amadurecimento de  12 meses em barricas de carvalho francês e americano (25% novos) e 36 meses em garrafas. A coloração é de um  rubi profundo, intenso e brilhante. Os aromas mostram groselha, especiarias, ameixa, alcaçuz, notas terrosas e balsâmicas. Na boca apresenta um bom corpo, com taninos firmes, acidez pontual, repetindo as sensações do olfato. Bom final frutado, com o balsâmico se mostrando. Avaliação: 91/100 Pontos.

 

Produzido pela primeira vez por Niccolò Antinori, pai de Piero Antinori, em 1928. Foi o primeiro Chianti destinado a envelhecer e melhorar ao longo do tempo. Em 2001, Piero Antinori inaugurou uma nova fase para o vinho, que se tornou um IGT toscano (indicação geográfica típica) produzido exclusivamente a partir de uma seleção das melhores uvas das vinhas da família. O design do rótulo permaneceu inalterado desde 1928, com pequenas modificações em 1990 e depois em 2001.

Villa Antinori 2014 elaborado com 55% Sangiovese, 25% Cabernet Sauvignon, 15% Merlot e 5% Syrah, com amadurecimento de 12 meses em barricas de carvalho francês, americano e húngaro e 8 meses em garrafa. A coloração é de um rubi profundo e brilhante. Os aromas mostram amora, framboesa, mirtilo, especiarias finas e baunilha. Na boca apresenta um bom corpo, taninos suavdes, acidez equilibrada, repetindo as sensações do olfato. Bom final frutado com a baunilha se mostrando. Avaliação: 91/100 Pontos

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>


Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.