SOBRE
Osvaldir Castro
Biólogo e Winemaker, ministrando cursos e palestras sobre Vinho (como hobby) e participando de várias confrarias onde, com os amigos, compartilha e troca informações referentes ao tema. Lema: como bom enófilo, Diante de decisões, tomo o vinho.

Os vinhos da degustação de junho da Confraria do Vinho de Rio Preto

20180620_215054

Vamos aos vinhos ecléticos que o Tadei selecionou para a degustação de junho da Confraria do Vinho de São José do Rio Preto.

 

Aos 20 anos de idade, Erika Goulart descobriu uma escritura de vinhedos deixados por seu avô, o Marechal Gastão Goulart – militante da Revolução de 1932, exilado na Argentina após a derrota do movimento. Após a descoberta, Erika se muda para o local da vinícola, em Mendoza, onde inicia o trabalho com o terroir e começa a produção de uvas. Em 2002, após a recuperação das vinhas, a vinícola já está apta para a produção de vinhos. Em 2005 são lançados os primeiros vinhos da Bodega Goulart, com cerca de 30 mil garrafas. Hoje, além de possuir 55 hectares de uvas próprias, a vinícola é renomada no país e premiada internacionalmente.

Super Malbec by Érika Goulart 2008– elaborado com 100% Malbec com amadurecimento de 28 meses em carvalho francês de primeiro uso. A coloração é de um rubi intenso e brilhante. Os aromas complexos mostram frutas negras, ameixa preta seca, chocolate, fumo com mentolado agradável, algo de resina e especiarias doces. Na boca apresenta bom corpo, taninos intensos e bem integrados, acidez equilibrada, repetindo o complexo olfativo, com leve picância. Longo final frutado com resinado se mostrando. Avaliação: 93/100 Pontos. Preço: R$ 329,00, na Enoteca Cursino. Observação: vinho da adega particular da proprietária, única safra, somente 900 garrafas. No lugar do rótulo temos a assinatura da Erika.

 

A Casa Santos Lima é uma empresa familiar que se dedica à produção, engarrafamento e comercialização de vinhos portugueses. Trabalha diretamente ou indiretamente nas regiões de Lisboa, Algarve, Alentejo, Douro e Vinhos Verdes. Desta forma e a partir de cerca de 400 hectares de vinha, a empresa produz vinhos conhecidos pela sua excelente relação qualidade/preço e exporta cerca de 90% da sua produção total para perto de 50 países nos 5 continentes. A Casa Santos Lima é também o maior produtor de “Vinho Regional Lisboa” e “DOC Alenquer” e nos últimos anos tem sido um dos mais premiados produtores portugueses nas principais competições nacionais e internacionais de vinhos.

Portuga Premium 2015 – elaborado com Tourigia Nacional, Syrah, Tinta Roriz, Alicante Bouschet, com amadurecimento de 8 meses em barricas de carvalho francês e americano. Teor Alcoólico de 14%. A coloração é de um rubi intenso e brilhante. Os aromas mostram amora, ameixa, framboesa, especiarias e toque floral. Na boca apresenta médio corpo,  taninos suaves, acidez em equilíbrio, repetindo o frutado do olfato. Bom final frutado com o toque floral se mostrando. Avaliação: 90/100 Pontos. Preço: R$ 179,00, na Enoteca Cursino.

 

Há 30 anos Lionello Marchesi, um industrial de sucesso, decidiu dedicar-se à sua grande paixão: a viticultura. E assim começou um itinerário fascinante e complexo, que o levou a adquirir e melhorar três importantes assentamentos na Toscana. Ao pesquisar e restaurar um mosteiro histórico do ano 1000, em Castelnuovo Berardenga, o coração do Sienese Chianti Classico, criou um prestigiado complexo agrícola e habitacional, o atual Castello di Monastero. Em Montalcino, comprou e reestruturou a Fazenda Coldisole e, finalmente, na Maremma Toscana, fundou a Fazenda Poggio alle Sughere. A filosofia da produção. O foco está no território e na videira. os vinhos devem ser uma expressão destes dois componentes e destacar o seu melhor caráter, através de uma gestão hábil da vinha, colheita e vinificação.

Bergollo Brunello di Montalcino 2012 – elaborado com Sangiovese Grosso 100%, com amadurecimento de 14 meses em barricas, com mais 36 meses em garrafa. Teor Alcoólico de 13,5%.  A coloração é de um granada intenso e brilhante. Os aromas mostram frutas negras,  chocolate, couro e baunilha. Na boca apresenta um bom corpo, com taninos macios e bem estruturados e acidez pungente. Longo final com a baunilha se mostrando. Avaliação: 90/100 Pontos. Preço: R$ 299,00, na Enoteca Cursino.

 

Desde 1882, a Maison P. Ferraud & Fils, localizada no terroir de Beaujolais, em Belleville sur Saône, vem se dedicando a produção de vinhos. Ao longo dos séculos, Philibert, Tony, Antoine, Pierre e Yves-Dominique,  a Família Ferraud é dona de suas vinícolas em várias denominações de Beaujolais e Maconnais e também tem relações de trabalho exclusivas com vários produtores , baseadas na confiança e nos valores comuns em uso há mais de um século. O Beaujolais oferece uma grande diversidade de vinhos graças à riqueza dos seus solos. Graças à transmissão do know-how adquirido ao longo de cinco gerações, os vinhos da Maison P. Ferraud & Fils são reconhecidos em todo o mundo.

Ferraud & Fils Châteauneuf du Pape 2015 – elaborado com Syrah, Grenache, Mourvèdre, Viognier, Marsanne, Roussanne, Bourboulenc e Clairette, com passagem de 14 meses em barricas de carvalho. Teor Alcoólico de 15%. A coloração é de um vermelho muito vivo, com excelente brilho. Os aromas são muito complexos, mostrando intensa fruta (cereja, morango, amora), licor de frutas, geléia de uva, com toques de tabaco e alcaçuz. Na boca apresenta um b om corpo, muita delicadeza, repetindo as sensações frutadas e de geléias do nariz comtaninos macios e em perfeito equilíbrio com a acidez. Um longo e delicioso final frutado com alcaçuz se mostrando. Avaliação: 89/100 Pontos. Preço: R$ 199,00, na Enoteca Cursino.

 

Segundo a tradição, Canosa , outrora chamado Canusium, foi fundado pelo herói homérico Diomedes , conhecido por sua participação na guerra de Troia .Diz a lenda que Diomedes desembarcou em Puglia e usou as pedras das muralhas da cidade para delimitar os campos conquistados.Ali ele plantou os brotos de videira que trouxera consigo. Do cultivo e cuidado destes ramos, nasceu o Uva di Troia No coração dos Campos de Diomedes que se encontra a Cantina Diomede . A Diomede Winery foi fundada em Canosa em 1903 e desde então opera continuamente no território de Puglia e Basilicata. Hoje a vinícola é administrada por Luigi Lenoci e Sabino Masciulli, que em 2000 assumiram o objetivo de produzir vinhos de qualidade que traçam a identidade do território local. Os vinhos são obtidos com técnicas de ponta, fruto de investimentos significativos, com uma forte referência à tradição vitivinícola local, porque toda a atividade, desde a vinha à adega, assenta no mais rigoroso respeito do genius loci. Em Canosa temos uma caverna de tufor que remonta a meados dos anos 800, onde os vinhos são refinados a uma temperatura constante de 12 ° C.

Canace Diomede Nero di Troia 2013 – elaborado com 100% Nero di Troia, com amadurecimento de 8 meses em tanques de cimento e 12 meses em barricas francesas. Teor Alcoólico de 13,5%. A coloração é de um rubi médio, com  reflexos violáceos. Os aromas mostram frutos vermelhos, especiarias, cacau, café e alcaçuz.  Na boca apresenta taninos macio e aveludado, acidez equilibrada e algo picante. Bom final frutado com o alcaçuz se mostrando. Avaliação: 91/100 Pontos. Preço: R$ 178,00, na Enoteca Cursino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>


Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.