SOBRE
Osvaldir Castro
Biólogo e Winemaker, ministrando cursos e palestras sobre Vinho (como hobby) e participando de várias confrarias onde, com os amigos, compartilha e troca informações referentes ao tema. Lema: como bom enófilo, Diante de decisões, tomo o vinho.

Os vinhos Chianti da degustação da Confraria do Vinho de Rio Preto

20190918_215946

Excelente seleção do Tognola Fillho, para a degustação desetembro, com vinhos Chianti. Vamos a eles.

Banfi foi fundado em 1978, pelos irmãos ítalo-americanos, John e Harry Mariani. Desde o início, o objetivo dos dois irmãos era criar uma vinícola de ponta combinada com a ciência mais avançada das vinhas para a produção de vinhos premium. Juntamente com a família Mariani, Ezio Rivella, um dos principais enólogos da Itália, que entendeu que, devido à riqueza dos solos e à posição microclimática privilegiada, a propriedade teria grande capacidade de desenvolvimento. Os irmãos John e Harry também compraram a Bruzzone, uma vinícola histórica no Piemonte. Fundada em 1860 e especializada na produção de vinhos espumantes, hoje é conhecida como Banfi Piemonte.

Banfi Chianti Classico Riserva 2010– elaborado com 90% Sangiovese, 5%  Canaiolo Nero e 5% Cabernet Sauvignon, passando  12 meses em tonéis de carvalho eslovenos e mais 6 meses em garrafas antes da comercialização. Teor Alcoólico de 13%. A coloração é de um rubi intenso com reflexos violáceos. Os aromas mostram frutas vermelhas maduras (cereja, ameixa), especiarias, couro  e toques florais. Na boca apresenta médio corpo, com taninos macios e sutis, bem integrados ao frutadoi e acidez pontual. Bom final frutado. Avaliação: 90/100 Pontos. Preço: R$ 200,00.

Rocca delle Macie nasceu em 1973, quando o cineasta  Italo Zingarelli, decidiu realizar o sonho de sua vida através da compra do “Le Macie” , adega de 85 hectares, no coração de Chianti Classico. A  paixão passou para os filhos Sergio Italo, Sandra e Fabio. Em 1985, Sergio começou a trabalhar  com seu pai e em 1989, com sua esposa Daniela, que assumiu a liderança da empresa. Desde então, Sergio, com a ajuda de sua irmã Sandra, consolidou e desenvolveu a empresa. Simultaneamente, o irmão mais velho Fabio, um arquiteto, pessoalmente supervisionou a renovação do povoado de Fizzano e a nova adega da empresa, e seguirá nos próximos anos toda a restauração das várias propriedades. Hoje, a empresa tem cerca de 600ha, dos quais mais de 200 vinhas e 80 olivais, divididos entre os seis estados: Le Macie, Santo Afonso, Fizzano e Tavolelle no Chianti Classico, e Campomaccione Casamaria em Maremma na área de Morellino di Scansano.

Rocca Delle Macìe Chianti Classico 2015 – elaborado com 90% Sangiovese, 5% Merlot e 5% Cabernet Sauvignon ,  com amadurecimento de 24 meses em “botti” de carvalho esloveno e em barricas de carvalho francês.  Teor Alcóolico: 13,5%. A   coloração é de um rubi de média concentração e muito brilho. Os aromas mostram cereja,   amora, cassis, tabaco, toques balsâmicos e de especiarias doces. Na boca apresenta  textura macia, de taninos finos  e bem integrados, com uma acidez pontual.   Longo final com o balsâmico se mostrando. Avaliação: 91/100  Pontos. Preço: R$ 282,20, na Decanter Rio Preto.

A família Antinori é uma antiga família aristocrata produtora de vinhos, que iniciou o seu negócio no Séc. XIV, com Piero Antinori. Passadas 26 gerações, chegamos aos dias de hoje e encontramos outro Piero Antinori, um autêntico revolucionário que causou um enorme espanto quando em 1971, com a primeira colheita do seu Tignanello, usou a casta Cabernet Sauvignon no blend com Sangiovese. Com ele nasceram os Super Toscanos, como são hoje em dia apelidados. Os Antinori são uma das mais conceituadas e emblemáticas famílias produtoras de vinho na Itália e em todo o mundo

Marchesi Antinori Chianti Classico Riserva 2015 – elaborado com 90% Sangiovese e 10% Cabernet Sauvignon, sendo 20% do vinho  envelhecido em carvalho novo (barrique e tonneaux da França e Hungria), enquanto o restante entra em barris neutros. Teor Alcoólico de 14%. A coloração é de um  vermelho-rubi intenso, profundo com reflexo violáceo e halo granada. Os aromas  mostram frutas negras, chocolate, tabaco e algo terroso. Na boca apresenta um bom corpo, com taninos intensos e macios, acidez equilibrada, com notas picantes. Longo final com chocolate se mostrando.  Avaliação: 92/100 pontos. Preço: R$ 392,00.

Villa Antinori Chianti Classico Riserva 2012  – elaborado com 90% Sangiovese e 10% Cabernet Sauvugnon e outras variedades, com amadurecimento de 12 meses em barricas de carvalho francês e húngaro e 8 meses em garrafa. A coloração é de um rubi profundo e brilhante. Os aromas mostram amora, framboesa, mirtilo, especiarias finas e baunilha. Na boca apresenta um bom corpo, taninos suaves, acidez equilibrada, repetindo as sensações do olfato. Bom final frutado com a baunilha se mostrando. Avaliação: 91/100 Pontos. Preço: R$ 252,00.

O nome “Isole e Olena” surgiu na década de 1950, quando duas propriedades,’Isole’ e ‘Olena’, foram compradas pela família De Marchi e combinadas para formar uma. A história de ambas as propriedades remonta a muitas centenas de anos, e a documentação mais antiga da vila de Olena remonta ao século XII. Durante a década de 1950, a família De Marchi plantou vinhas especializadas e expandiu as adegas. Hoje, a propriedade é administrada por Paolo De Marchi e sua esposa Marta. Paolo vem de uma família com três gerações de experiência de vinificação na parte norte do Piemonte e seu filho mais velho, Luca, agora administra a propriedade da família lá, Proprietà Sperino. As primeiras vinhas Syrah foram enxertadas em velhas vinhas Canaiolo em 1984. A intenção de Paolo De Marchi era originalmente usar o Syrah na mistura Chianti Classico, juntamente com Sangiovese e Canaiolo. Os regulamentos de 1984 Chianti Classico DOCG permitiram a adição de 10% de variedades de uvas não tradicionais. Como resultado, muitos produtores usaram o Cabernet Sauvignon na mistura. De Marchi estava mais interessado em Syrah, e foi tão encorajado pelos resultados que em 1987 ele plantou uma nova vinha de dois hectares com clones Syrah do Rhône, com alta densidade de plantio. O Syrah foi posteriormente lançado como um varietal e também compreende uma pequena parte da mistura de Chianti Classico. As uvas Syrah agora são plantadas em três hectares de vinha.

Isole e Olena Chianti Classico 2015 – elaborado com  82% Sangiovese, 15% Canaiolo e 3% Syrah, com maturação de  12 meses em Botti de 4000 litros de capacidade e  4 meses  na garrafa.  Teor Alcoólico de 14,5%. A coloração é de um rubi intenso e brilhante. Os aromas mostram cereja, framboesa, ameixa, especiarias (pimenta,cravo e canela), cedro e algo floral. Na boca apresenta um corpo médio, taninos suaves, repetindo as sensações do olfato e mostrando algo balsâmico. Bom final com o frutado e as especiarias se mostrando. Avaliação: 93/100 Pontos. Preço: R$ 359,30.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>


Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.