SOBRE
Osvaldir Castro
Biólogo e Winemaker, ministrando cursos e palestras sobre Vinho (como hobby) e participando de várias confrarias onde, com os amigos, compartilha e troca informações referentes ao tema. Lema: como bom enófilo, Diante de decisões, tomo o vinho.

O rótulo do Château Mouton Rothschild 2012

A-360-1304

MIQUEL BARCELÓ ilustra o rótulo do Château Mouton Rothschild 2012.

A ilustração da safra de 2012 foi escolhida pessoalmente pela Baronesa Philippine de Rothschild, que morreu em 22 de agosto de 2014. A encomenda foi dada ao pintor e escultor catalão Miquel Barceló.

Nascido em 1957, é o criador de um universo que é ao mesmo tempo realista e onírico, um reino de cor intensa em que combinações de técnicas e materiais diferentes dão destaque marcante ao tema escolhido.

Sua obra para o Mouton 2012 revisita o emblema histórico do Château. Seus dois carneiros, simétricos e face a face, lembram que o equilíbrio e a harmonia de um grande vinho, já presente na natureza, ainda define um desafio a ser vencido pela obra de mãos humanas.

O Château Mouton Rothschild, um Premier Cru Classé, compreende 84 hectares de videiras em Pauillac, no Médoc, plantados com as variedades típicas da região: Cabernet Sauvignon (80%), Merlot (16%), Cabernet Franc (3%) e Petit Verdot (1%).

Este vinho se beneficia de condições naturais excepcionalmente favoráveis, da qualidade do solo, da posição das suas vinhas e da exposição ao sol.

Combinando um respeito pela tradição com a tecnologia mais recente, recebe meticulosa atenção desde a uva até a garrafa por parte de enólogos altamente qualificados e viticultores responsáveis por cada parcela da propriedade.

As uvas são colhidas manualmente em pequenos cestos abertos, selecionadas em mesas vibratórias e vinificadas em balseiros de carvalho, após o que o vinho é amadurecido em barricas novas de carvalho.

Em termos de clima, 2012 foi um ano de contrastes e equilíbrio. Os contrastes tomaram a forma de um inverno excepcionalmente frio e um dos verões mais secos dos últimos 50 anos.

O equilíbrio foi atingido no ciclo de crescimento: graças a uma primavera harmoniosa, o Cabernet Sauvignon floresceu e atingiu a maturação no momento ideal, permitindo que as uvas desenvolvessem açúcar e taninos concentrados.

A colheita decorreu em boas condições entre 1 e 15 de outubro. O ano de 2012 foi uma safra histórica: após três anos de obras, a nova cantina estava pronta para a primeira colheita, permitindo até mesmo uma seleção mais precisa de parcelas. O vinho transcende essas qualidades.

Quase preto, tem um brilho lindo, enquanto o nariz expressivo e complexo libera aromas de cassis e especiarias. O suntuoso ataque, com taninos finos, maduros e encorpados, revela sabores de chocolate e baunilha, e o final fresco e mineral é simplesmente esplêndido. Em sua riqueza, nobreza e perfeito equilíbrio, o Mouton Rothschild 2012 está perto de ser uma safra excepcional.

 

Fonte: ArtWine

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>


Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.