SOBRE
Osvaldir Castro
Biólogo e Winemaker, ministrando cursos e palestras sobre Vinho (como hobby) e participando de várias confrarias onde, com os amigos, compartilha e troca informações referentes ao tema. Lema: como bom enófilo, Diante de decisões, tomo o vinho.

Nacionais degustados

GE DIGITAL CAMERA

Vamos aos vinhos degustados, na noite de ontem, na confraria Clube dos Amigos do Vinho de São José do Rio Preto.

01 – Panizzon 50 Anos 2005 – elaborado com Cabernet Sauvignon (60%) e Merlot (40%), produzidas em vinhedos de Campos de Cima na Serra Gaucha,  com passagem de parte em carvalho francês e parte em carvalho americano. Teor Alcoólico de 13%. A coloração é de um vermelho rubi intenso, com sutis reflexos alaranjados, denotando evolução. Os aromas mostram-se intensos com frutas vermelhas, frutas passificadas, notas de especiarias e toques de chocolate, café, tabaco e couro. Na boca apresenta um bom volume, denso, macio, com taninos bem integrados, adstringência pontual  e um leve adocicado. Longo final com o frutado e chocolate se mostrando. Avaliação: 92/100 Pontos. Preço: R$ 40,00, na vinícola. Observação: edição especial comemorativa dos 50 anos da vinícola.

02 – Valmarino Reserva da Família 2008 – elaborado com Cabernet Sauvignon (30%), Cabernet Franc (30%), Tannat (30%) e Merlot (10%), produzidas em vinhedos plantados em 1978, em  Pinto Bandeira,  com passagem de 15 meses em carvalho francês e americano. Teor Alcoólico de 13%. A coloração é de um vermelho-rubi intenso com halo granada. Os aromas mostram frutas negras(amora,groselha), frutas caramelizadas, especiarias, tostado, toque herbáceo e leve mentolado. Na boca apresenta um bom corpo, repetindo as sensações do olfato, com taninos finos e persistentes. Um longo final com o frutado e o toque mentolado se mostrando. Avaliação: 88/100 Pontos. Preço: R$  92,00, na Vinhos Net. Observação: foram elaboradas 3.400 garrafas, sendo esta a de número 1.501. O vinho é elaborado só em safras especiais, com estilo que lembra o Velho Mundo.

03 – Gran Báculo Cabernet Sauvignon 2005 -  elaborado pela Vinícola Salvador, de Flores da Cunha, com 100% da cepa, sendo a produção racional por pé (1, 8 kg por pé) originando alto grau de maturação dos frutos, passando por amadurecimento em tanques de inox e repousando engarrafado na cave climatizada da vinícola por 17 meses (onde se encontra atualmente). Teor Alcoólico de 13,5%. A coloração é de um vermelho rubi escuro, chegando quase à negro, com bordas levemente alaranjadas. Os aromas são complexos mostrando frutas negras, ameixa passa, licor de cassis, café, tabaco e um fundo de especiaria (pimenta preta). Na boca, apresenta um bom corpo, com taninos potentes e bem integrados, repetindo as sensações do olfato e acidez presente. Longo final com o café se mostrando. Avaliação: 91/100 Pontos. Preço: R$  50,00, na vinícola. Observação: A produção foi limitada, com 6.666 garrafas, apresentando rolhas numeradas individualmente e num livro são anotados os nomes dos compradores de cada garrafa. Aliás, chama atenção o modelo Borgonha da garrafa, utilizado comumente para Pinot ou Chardonnay, que foi importada. As uvas para esse vinho foram colhidas mais tarde, com diferença de 7 dias em relação à colheita normal.

04 – Élephant Rouge 2011 – elaborado por Jean Claude Cara, em parceria com a Vinícola Larentis, de Bento Gonçalves, com Cabernet Sauvignon (75%), Merlot (20%) e Alicante Bouschet(5%), tendo amadurecido em tanques de inox. Teor Alcoólico de 12,5%. A coloração é de um rubi intenso, brilhante, com halos mais claros. Os aromas mostram frutas vermelhas (framboesa, morango, ameixa,cereja e cassis), notas animais, couro, húmus e mentol. Na boca apresenta um corpo médio  acidez e taninos equilibrados, presença das frutas do olfato com destaque para a ameixa fresca. Um bom final com o frutado se destacando. Avaliação: 87/100 Pontos. Observação: recebemos o vinho da Vinícola Larentis, que o elaborou num projeto ousado com o francês  Jean Claude Cara. A proposta é a produção de um vinho ao estilo Velho Mundo.  A produção foi limitada a 2.000 garrafas.

05 – Luiz Argenta Gran Reserva Cabernet Sauvignon 2005 – elaborado com 100% Cabernet Sauvignon, amadurecendo 12 meses  em carvalho francês. Teor Alcóolico de 13%. A coloração é de um vermelho granada intenso, escuro e brilhante. Os aromas mostram frutas vermelhas (cereja, ameixa, amora), compotas, especiarias, chocolate e café tostado. Na boca apresenta um bom corpo, repetindo as sensações olfativas em meio a taninos firmes e acidez equilibrada. Longo  final com  o frutado e a madeira se mostrando.  Avaliação: 90/100 Pontos. Preço: R$  83,00, na Vinhos e Sabores. Observação: um vinho equilibrado com a tipicidade do Cabernet Sauvignon desse terroir. Luiz Argenta é considerada a  mais bonita e moderna vinícola do Brasil. Situada no coração de Flores da Cunha a sua beleza encanta a todos visitantes. Ancorada em um morro típico da região do Alto dos Montes, a vinícola é uma  criação da arquiteta Vanja Hertcert. Merece uma visita!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>


Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.