SOBRE
Osvaldir Castro
Biólogo e Winemaker, ministrando cursos e palestras sobre Vinho (como hobby) e participando de várias confrarias onde, com os amigos, compartilha e troca informações referentes ao tema. Lema: como bom enófilo, Diante de decisões, tomo o vinho.

Degustação dos Nacionais

GE DIGITAL CAMERA

Vamos aos vinhos degustados na Seleção Brasileira do Clube dos Amigos do Vinho de São José do Rio Preto.

Criada por Galvão Bueno, a Bueno Wines hoje produz seis rótulos: tinto Bueno Paralelo 31, espumante Bueno Cuvée Prestige Brut, Bellavista Estate Pinot Noir, Bellavista Estate Sauvignon Blanc; e os italianos, produzidos na região da Toscana, frutos de uma parceria com o winemaker Roberto Cipresso, Bueno La Valletta, Sangiovese e Bueno-Cipresso Brunello di Montalcino. Galvão idealizou e participou ativamente da criação dos vinhos.No início de 2013, Galvão Bueno passou a ser, oficialmente, o 5° sócio do Miolo Wine Group, juntando-se às famílias Miolo, Benedetti, Tecchio e Randon. Paralelo 31 é o paralelo que une Austrália, Nova Zelândia, África do Sul, Chile, Argentina e a Campanha no Rio Grande do Sul. Daí o nome.

Bueno Paralelo 31 2011 – elaborado com Cabernet Sauvignon(60%), Merlot(30%) e Petit Verdot(10%), com passagem de 12 meses por barricas francesas e americanas. Teor Alcoólico de 14%. A coloração é de um vermelho rubi forte, com halo violáceo e muito brilho. Os aromas mostram frutas vermelhas ( framboesa cereja, morango, amora),  notas de tabaco, café, chocolate e madeira. Na boca apresenta um bom volume, repetindo as sensações do olfato, com taninos presentes e bem integrados. Longo final com a madeira se mostrando. Avaliação: 90/100 Pontos. Preço: R$ 109,80, na VinhosNet.

 

A Vinícola Boutique Lídio Carraro é uma empresa familiar, localizada no Vale dos Vinhedos, que nasceu para ser um diferencial no mundo do vinho nacional. E assim vem fazendo sua história, sendo reconhecida e recomendada por publicações especializadas e profissionais da área, do Brasil e do exterior. E nós vimos acompanhando essa trajetória, assistindo e testemunhando o trabalho, sempre voltado para obter o que melhor puder do terroir e de seu fruto, para chegar aos seus vinhos, da mais alta qualidade.

Lídio Carraro Quorum Grande Vindima 2006 - elaborado com 35% de Merlot, 30% de Cabernet Sauvignon, 20% de Tannat e 15% de Cabernet Franc. Dentro da proposta da vinícola, não passou por carvalho tendo amadurecido durante 12 meses em tanques de inox. Teor Alcoólico de 14,4%. A coloração é de um intenso rubi, com halo levemente alaranjado e muito brilho. Sem filtração. Os aromas mostram boa complexidade começando com frutas vermelhas (amora, framboesa, pitanga, morango), vindo especiarias, toques herbáceos, café e chocolate. Na boca, num corpo médio, as sensações olfativas se repetem, com taninos macios e acidez equilibrada. Muita elegância e equilíbrio. Um longo final, com frutas e chocolate. Avaliação: 90/100 Pontos. Preço: R$ 132,00, na Vinhos Net

 

Orval Salton e filhos criaram o Estabelecimento Vinícola Valmarino em 1997. O nome homenageia os antepassados oriundos de Cison de Valmarino, Treviso – Itália. Por ser uma empresa familiar, com produções limitadas, tem como meta principal a elaboração, com qualidade, de vinhos e espumantes diferenciados, que possibilitam prazer e satisfação a seus apreciadores. Cultivam atualmente 16 ha de vinhedos aos quais são aplicadas técnicas necessárias para a obtenção de uvas sãs e de plena maturação.

Valmarino Reserva da Família 2008 – elaborado com Cabernet Sauvignon (30%), Cabernet Franc (30%), Tannat (30%) e Merlot (10%), de vinhedo plantado em 1978. Amadureceu durante 15 meses em barricas americanas e francesas. Teor Alcoólico de 13%. A coloração é de um rubi-escuro violáceo, límpido e brilhante. Os aromas mostram  frutas negras , notas de tostagem, café , especiarias, baunilha. toques herbáceos,  tabaco e couro. Na boca apresenta bom corpo, com as sensações do olfato se repetindo em meio a taninos firmes e bem integrados. Bom final com frutado e tostado. Avaliação:  87/100 Pontos. Preço: R$ 99,80, na Vinhos Net.

 

A Cave de Pedra Winery, fundada em 1997,localizada no Vale dos Vinhedos em Bento Gonçalves, é toda construída em pedra basalto, aproveitando assim o material disponível naturalmente na região. Sua arquitetura lembra os castelos medievais, esse tipo de construção favorece a manutenção constante de temperaturas amenas, necessárias para o amadurecimento e envelhecimento dos vinhos. A vinícola elabora um volume reduzido de vinhos e espumantes, mantendo assim a tipicidade do terroir do Vale dos Vinhedos. A especialidade da Cave de Pedra Winery é a elaboração de espumantes pelo processo Champenoise (fermentação na garrafa) muito utilizada na França por ser um método que resulta em um produto de qualidade superior.

Cave de Pedra Special Blend 2005 – elaborado com Merlot, Marselan e Ancellotta, com amadurecimento de 18 meses em carvalho. Teor Alcoólico de 14%. A coloração é de um vermelho rubi, tendendo ao violáceo, com muito brilho. Os aromas mostram frutas vermelhas e negras, especiarias finas,notas de tabaco, leve floral e madeira. Na boca apresenta um bom corpo, com muito equilíbrio e delicadeza. Os taninos estão vivos e bem integrados. Ao final, o frutado leve a um pontual adocicado. Longo final com muita fruta e madeira. Avaliação: 90/100 Pontos. Preço: R$ 108,70, na Vinhos Net.

 

A Maximo Boschi é um  projeto do enólogo Daniel Dalla Valle e do seu sócio Renato Antônio Savaris. Dalla Valle,  foi o mais jovem enólogo do ano escolhido pela Associação Brasileira de Enologia em 2011 resultado de seu trabalho nas empresas da Famiglia Valduga (Casa Valduga, Domno do Brasil, Cave de Pedra e os destilados da Casa Madeira), onde começou sua carreira de enólogo, como estagiário, em 1994. O projeto inovador de elaboração de vinhos de guarda, começou há 14 anos, com seu ex-colega de Casa Valduga, Renato Savaris, também enólogo. O nome da vinícola  foi inspirado nos nomes do avô e do tataravô de Renato. O desafio é replicar as experiências feitas em pequenas proporções de vinhos em grandes volumes.  Os primeiros rótulos tintos da Maximo Boschi, com as uvas Merlot e Cabernet Sauvignon, foram elaborados na safra do ano 2000. A venda, contudo, só iniciou em 2005. É sempre assim na Maximo Boschi, cujos rótulos são 100% varietais e safrados. Os vinhos são guardados para evoluir lentamente, sem a pressa comercial do mercado atual.

Maximo Boschi  Merlot 2005 – elaborado com 100% de Merlot, permaneceu 18 meses em tanques de aço inox, onde passou a fermentação malolática, seguindo-se o amadurecimento em barris de carvalho francês por 11 meses. Após engarrafado descansou mais 24 meses nas caves. Teor Alcoólico de 13%. A coloração é de um intenso rubi, com reflexos violáceos e ótimo brilho. Os aromas mostram-se complexos, com frutado intenso,  notas de frutas caramelizadas, chocolate e tabaco. Na boca apresenta bom corpo, repetindo as swnsações complexas do olfato, em meio a taninos maduros e suaves, com leve adocicado no final. Longo final com frutado e chocolate. Avaliação: 92/100 Pontos. Preço: R$ 63,40, na Vinhos Net.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>


Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.