SOBRE
Osvaldir Castro
Biólogo e Winemaker, ministrando cursos e palestras sobre Vinho (como hobby) e participando de várias confrarias onde, com os amigos, compartilha e troca informações referentes ao tema. Lema: como bom enófilo, Diante de decisões, tomo o vinho.

Degustação de chilenos do sábado na Bekaa

GE DIGITAL CAMERA

Vinhos de vinícolas chilenas marcaram a degustação deste sábado na Bekaa. Sob o comando da Isabela,  foram degustados vinhos oferecidos a preços especiais aos participantes, como tradicionalmente a Bekaa faz nas degustações do sábado. Vamos aos vinhos.

Caliterra foi criada em 1996 como uma parceria entre a família Robert G. Mondavi e Viña Errázuriz, que procurou realizar seu sonho compartilhado de produzir vinhos de alta qualidade que reflitam o potencial da natureza chilena, terroir e frutas. O Vale do Colchagua foi escolhido como a casa de Caliterra Estate. Localizado no coração do vale, a propriedade de aproximadamente 1.085 há. No início de 2004 Viña Errázuriz adquiriu a participação da família Robert Mondavi com o objetivo de elaborar vinhos premium amigas do ambiente de uma das mais importantes regiões vinícolas do mundo. São produzidas as linhas Reserva – Monovarietais, Tributo – vinhos oriundos de um único vinhedo, Edición Limitada e Cenit –o ícone da Vinícola Caliterra. Caliterra lançou o Tributo Pétreo Malbec  2014 para comemorar o seu vigésimo aniversário. É um vinho de edição limitada, cujo rótulo foi especialmente concebido para comemorar o aniversário.

Caliterra Dstnto 2015 – elaborado com Malbec (52%), Petit Verdot (35%) e Carignan (13%), provenientes de diferentes partes de um vinhedo com 18 anos. Elaborado pelo método de maceração carbônica, em barricas de carvalho francês de 400 litros, por 20 dias. A coloração é de um púrpura intenso e brilhante. Os aromas mostram frutas vermelhas de muito frescor (típico da maceração carbônica), toques florais e minerais. Na boca apresenta médio corpo (mais intenso do que outros vinhos elaborados por maceração carbônica), grande frescor, taninos suaves, bem equilibrado com a acidez e o frutado. Bom final mantendo o frutado e o frescor. Avaliação: 89/100 Pontos.  Preço: R$ 101,00

Caliterra Tributo Malbec Pétreo 2015 – elaborado com 100% Malbec, passando por  fermentação em barricas de carvalho francês de segundo e terceiro uso para os 56% do vinho. Amadurecendo por 12 meses em barricas de carvalho francês de segundo e terceiro uso. Teor Alcoólico de 13%. A coloração é de um rubi intenso, com borda purpúrea e muito brilho. Os aromas mostram amora, cereja, mirtilo, toques florais, especiarias (pimenta preta) e algo de mineral. Na boca apresenta um bom corpo, com taninos e acidez equilibrados, repetindo as sensações do olfato. Longo final com o toque mineral se mostrando. Avaliação: 92/100 Pontos. Preço: R$ 152,00.

 

De Martino, vinícola fundada em 1934, hoje na quarta geração, tem vinhedos por todo Chile, já que busca o lugar mais apropriado para cada variedade.  Tem vinhedos de Cabernet Sauvignon em Cachapoal , de Chardonnay  no vale de Limari, Cinsault e Moscatel no vale de Itata e Syrah em Choapa. E são deles os mais altos vinhedos chilenos, em Elqui, de onde vem Syrah e Petit Verdot. Em 2011 a De Martino, tendo à frente o enólogo Marcelo Retamal, começou a acabar com a padronização (colheita tardia para obter uvas muito maduras,açucaradas, muita madeira, muita levedura), em que os vinhos não têm identidade e todos se parecem. A mudança: nada de ácido tartárico (para dar acidez às uvas ultra maduras), nada de leveduras adquiridas em mercado, nada de barricas novas para os tintos,  leveduras nativas e foudres para os vinhos tops. A De Martino faz hoje vinhos de Novo Mundo no estilo Velho Mundo: vinho mais suave, magro, elegante, fino, fresco e gastronômico. Uma vinícola sutil, na palavra do crítico britânico Hugh Johnson em seu Pocket Wine Book 2013. Eleita a melhor vinícola do Chile, em 2011.

De Martino Syrah Single Vineyard Alto Los Toros 2011– elaborado com 85% Syrah e 15% Petit Verdot. Amadurecimento em  barricas novas de carvalho francês durante 14 meses. A coloração é de um púrpura intenso, quase negro, com muito brilho. Os aromas são intensos, com muita fruta (amora, ameixa), tomate, pimentão, café chocolate, especiarias e um leve toque vegetal. Na boca apresenta taninos suaves, bem integrados ao frutado, com algo de menta e um toque mineral, que se mantém no longo final.  Avaliação: 93/100 Pontos.  Preço: R$199,00.

 

A Vinícola Terranoble foi fundada em 1993, por quatro empresários do Chile que decidiram realizar o sonho de criar uma adega focada em vinhos premium. Com o compromisso de desenvolver uma excelência  em Sauvignon Blanc e Merlot, instalou-se no melhor lugar para essas variedades: Vale do Maule. A vinha teve um marco histórico quando o ampelografo francês Jean Michel Boursiquot descobriu que grande parte do Merlot chileno pertencia à Carmenere extinta. Enquanto muitos voltaram à  Merlot, Terranoble decidiu aprender com esta estirpe, transformando-a  em sua atenção principal. Em 2003 e o alemão Lobo von Appenentrou mpara o grupo. Dividido entre os vales de Casablanca, Colchagua e Maule, as vinhas cobrem 450 hectares de terra, todos escolhidos considerando as diversas necessidades de cada uma das variedades. Assim, tem-se as melhores condições de clima e solo necessárias para produzir vinhos equilibrados, com grande concentração de aromas e sabores, possuindo um estilo moderno e de qualidade. São elaborados vinhos nas linhas Classic, Reserva, Reserva Terroir, Gran Reserva e Alta Gama. Atualmente a produção de Carménere é a mais importante da Terranoble, sendo a única vinícola do Chile que vende mais Carménère do que Cabernet Sauvignon.

Terranoble Carmenère Andes CA1 2012 -  foi elaborado com 100% de Carmenère, produzida em Los Lingues no Valle Colchagua, aos pés da Cordilheira dos Andes. Amadurecimento de 12 meses em barricas novas de carvalho francês. Teor Alcoólico de 13,5%. A coloração é de um intenso rubi, com muito brilho. Os aromas mostram muita fruta negra madura, pimentão intenso e notas herbáceas. Na boca apresenta um corpo volumoso, com taninos potentes, macios e bem integrados à fruta. Um bom final, com pimenta e tostados. Avaliação: 90/100 Pontos. Preço: R$152,00.

Terranoble Carmenère Costa CA2 2012 – elaborado com 100% Carmenère , proveniente de vinhedos localizados na Cordilheira da Costa, nas bordas do Valle Colchagua, a 30 km. do mar, sofrendo  enorme influência marinha. Amadurecimento de 10 meses em barricas novas de carvalho francês e americano. Teor Alcoólico de 14%. A coloração é de  um rubi intenso, com muito brilho e transparência. Os aromas mostram muita fruta  (amora, ameixa, goiaba) especiarias, leve toque de baunilha e madeira tostada. Na boca apresenta um corpo volumoso, com boa acidez e taninos redondos, bem integrado ao frutado, leve adocicado,  com chocolate, que se mantém no longo final. Avaliação: 90/100 Pontos.  Preço: R$ 152,00.

 

Fundada em 1989, no Valle Casablanca, por Thierry Villard, a Villard Estate é a primeira vinha boutique premium do Chile. O patriarca e chefe, Thierry Villard, é um francês que há mais de quarenta anos deixou seu país de origem. Com a mulher se mudou para a Austrália e lá viveram por mais de uma década. Foi lá onde nasceu Jean-Charles, filho do casal que hoje trabalha no negócio da família. Depois de quase vinte anos como “aussies” resolveram se mudar para o Chile, terra natal da Sra. Villard. Atualmente não são proprietários da vinícola de onde vêm seus vinhos. Arrendam as terras de um amigo que também produz os vinhos, segundo a filosofia dos Villards. Produzidos em pequenas quantidades para serem distribuidos no mercado de externo, através dos canais ditos HoReCa (Restauração e Hotelaria de alto nível) e em lojas especializadas, os vinhos da Villard buscam o nicho dos entusiastas do vinho, oferecendo a máxima qualidade para preencher suas expectativas. Desde 2009, participa do Movimento dos vinicultores Independentes do Chile (MOVI).

Villard L’Assemblage Grand Vin 2013 -   Cabernet Sauvignon (do Maipo), Syrah (de Casablanca), Petit Verdot (de Colchagua), Mourvédre, Grenache (de Itata), com 12 meses de passagem por barricas de carvalho. Teor Alcoólico de 14% A coloração é de um rubi intenso, com reflexos granada. Os aromas mostram frutas negras (cassis, amora) e vermelhas (framboesa, groselha), alcaçuz, toques balsâmicos e chocolate mentolado. Na boca apresenta-se untuoso, com taninos macios e bem integrados .Longo final com toques mentolados. Avaliação: 91/100 Pontos. Preço: R$ 128,00

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>


Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.