SOBRE
Osvaldir Castro
Biólogo e Winemaker, ministrando cursos e palestras sobre Vinho (como hobby) e participando de várias confrarias onde, com os amigos, compartilha e troca informações referentes ao tema. Lema: como bom enófilo, Diante de decisões, tomo o vinho.

As distintas geografias da Garnacha

A-335-1122

Não quero ser pesado ao repetir minha admiração por esta casta tão espanhola, mas há exemplos muito claros sobre as diferenças de cor, aroma e sabor da Garnacha espanhola, dependendo do local de cultivo. Prova daquilo que sempre repito, que a Garnacha é a variedade que mais se altera dependendo do solo e do clima, é esta lista que mostro a seguir.

GARNACHA DA SIERRA DE GREDOS (foto)

Nesta área onde convergem as províncias de Toledo, Ávila e Madrid, aparecem dois modelos: as Garnachas de solos graníticos e as Garnachas de solos de ardósia

GREDOS TOLEDANO, VALLE DEL ALBERCHE, SAN MARTIN DE VALDEIGLESIAS

Nessas três áreas abundam os solos graníticos em pedaços, com grande proporção de sílica. A altitude do solo varia entre os 676 m de San Martin de Valdeiglesias e os 900 das encostas de Méntrida em Toledo. Uma paisagem de matagal de serra mediterrânea. Os seus vinhos são de cor granada clara com reflexos brilhantes, sabor de ervas secas, de mato e terra seca, frutados, de médio corpo a leve, com um toque silvestre e frutas vermelhas, pois sua maturação é diminuída pelos solos arenosos que esfriam rapidamente à noite.

CEBREROS

Acha-se na província de Ávila, ao lado de Madrid. Seus solos são principalmente de ardósia e conservam melhor o calor da noite, pelo que a maturação é maior. São melhores as uvas cultivadas nas áreas mais elevadas. A vegetação é semelhante às duas áreas.Seus vinhos têm cor mais intensa, mais quentes, com o toque queimado e de grafite no aroma, sempre com o tom silvestre de seus vizinhos, mas com paladar de frutas escuras maduras. 

CAMPO DE BORJA

Na área perto de Moncayo se cultiva em solos de ardósia e no plano predomina o calcário misturado com pedras e argila.Seus vinhos possuem cor intensa e são encorpados, com sabores e aromas de frutas negras maduras e fundo cálido de grafite e mineral. As áreas mais planas de calcário e argila são menos convincentes, sem a expressão varietal de Moncayo.O Moncayo preside as denominações de origem de Campos de Borja e Calatayud, famosas por suas Garnachas Centenárias.

CARIÑENA

Abundam os solos argilo-calcáreos pedregosos e os vinhedos geralmente ficam no plano, são mais jovens e, portanto, com menos riqueza de matizes.Os vinhos da planície de Cariñena são frutados e quentes com expressão média. 

CALATAYUD

É uma área com diversas orientações, terreno acidentado e solos de difícil separação entre uns e outros quando se procede à degustação.Seus vinhos são frutados, com grande expressão mineral e constituição elevada, saboroso e cálidos. 

NAVARRA

As melhores Garnachas estão nos terraços de San Martin de Unx com solos argilo-calcáreos, arenosos e de certa altitude.Seus vinhos são os mais frescos e frutados, mais escuros, com mais elegância e equilíbrio. 

MONTSANT

Os mais interessante são os que procedem de solos calcários.Seus vinhos tintos são elegantes, de cor um pouco mais aberta que os aragoneses e de grande expressão varietal e de fruta, com um corpo mais leve e paladar saboroso. Os brancos (NE – de Garnacha Blanca) são frutados, frescos, com bom equilíbrio entre acidez e sensação de doçura do álcool, com toques de ervas aromáticas.

Fonte: Texto de José Peñin, traduzido por Marcello Borges, para a Atrwine

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>


Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.