SOBRE
Osvaldir Castro
Biólogo e Winemaker, ministrando cursos e palestras sobre Vinho (como hobby) e participando de várias confrarias onde, com os amigos, compartilha e troca informações referentes ao tema. Lema: como bom enófilo, Diante de decisões, tomo o vinho.

A degustação festiva do Clube dos Amigos do Vinho

GE DIGITAL CAMERAGE DIGITAL CAMERA

A confraria Clube dos Amigos do Vinho de São José do Rio Preto realizou, ontem,  a reunião anual festiva, com a participação das esposas. O local foi o Restaurante Flor de Sal, em Rio Preto, que tem o Vitor e o Tiago no comando. Estiveram presentes , com as respectivas esposas: José Luiz (Roseli), Paulo Sérgio (Wanna), Osvaldir Filho, Pradela (Nice), Marco Antonio (Leandra), Osvaldir Pai (Mafalda), Pablo (Jessi), Alexandre (Fabiana), André e José Manoel. Para brindar, com a entrada, degustamos o Norton Brut Nature Cosecha Especial e o Terranova Moscatel. Foram degustados: Andeluna Passionado Cuatro Cepas, Gran Lorca Poetico Blend, Miguel Escorihuela Gascon Pequenas Producciones Malbec, Ricitelli Vineyard Selection Malbec e Zaha Malbec. Para finalizar, um Rutini Encabezado Vino Dulce de Malbec, oferecido pelo Alexandre.

Lembrando que a reunião, realizada com as esposas ,serve como ”salvo conduto” para mais uma temporada de degustações da confraria. Estamos no 16º.ano. Valeu!

Vamos aos vinhos degustados.

 

Bodegas Norton foi a primeira vinícola a se instalar ao sul do rio Mendoza em 1895, quando o inglês Edmund J. P. Norton ali plantou suas videiras, fascinado com o local. Um século depois, a mesma fascinação levou o empresário Gernot Langes Swarovski a comprar a vinícola, que ganhou grande impulso sob seu comando. À frente dos negócios está seu filho Michael, que tem por missão fazer do Norton um vinho reconhecido mundialmente. Hoje a vinícola Norton possui 1.200 hectares de vinhedos, onde se desenvolve um trabalho minucioso denominado “Mapping”, em que se identificam microparcelas dentro de cada hectare de vinhedo, com a finalidade de se buscar a utilização mais adequada de cada terroir. Atualmente 150 famílias dividem ali suas experiências, seus segredos e compartilham o mesmo trabalho.

Norton C Espumante Brut Nature – elaborado com 80% Chardonnay e 20% Pinot Noir, utilizando-se do método Charmat, onde a segunda fermentação ocorre em tanques de aço inox. Teor Alcoólico de 13,5%. A coloração é de um amarelo dourado, com perlage fino e continuo. Os aromas mostram notas de frutas cítricas e leve toque floral. Na b0oca apresenta corpo médio, cremosidade, acidez equilibrada e harmonia. Bom final, com os cítricos se mostrando. Avaliação: 88/100 Pontos. Preço: R$ 90,00, na Via Vini. Observação: possui uma garrafa estilizada, com dimensões diferenciadas, sendo um pouco mais curta e de base larga, e ao manter os tradicionais 750 ml lhe dá uma imagem mais robusta. Apresenta também, em alto relevo, a imagem de uma videira com raízes à mostra, símbolo dessa vinícola.
A vinícola Andeluna Cellars localiza-se em Mendoza, aos pés dos Andes, possui 81 hectares de vinhas e pertence ao conhecido empresário H. Ward Lay – da família criadora das famosas batatas Lay’s e um exímio conhecedor de Marketing de Bebidas e Alimentos. Para o proprietário, a vinícola representa a combinação de variedades de uvas francesas, solo argentino, ancestrais italianos, controle americano, alta tecnologia e uma equipe unida em busca de produzir os melhores vinhos. Seus vinhos vêm obtendo cada vez mais reconhecimento nacional e internacional, inclusive recebendo 90 pontos de Robert Parker e Wine Spectator.

 

Andeluna Pasionado Cuatro Cepas 2012 – elaborado com Cabernet Sauvignon, Merlot, Malbec e Cabernet Franc, com amadurecimento das parcelas em separado por 12 meses em barricas de carvalho francês e mais 6 meses após o corte em  carvalho francês. Teor Alcoólico de 15%. A coloração é de um rubi intenso com reflexos violáceos. Os aromas mostram frutas vermelhas maduras, notas de especiarias, como anís, e toques de baunilha e chocolate. Na boca apresenta um bom corpo, com taninos maduros e redondos e acidez equilibrada. Longo final com o toque de chocolate se mostrando. Avaliação: 92/100 Pontos. Preço: R$ 374,00, na World Wine

 

Mauricio Lorca é um dos mais respeitados enólogos da Argentina. Ainda muito jovem, aos 21 anos, iniciou carreira na Bodega Esmeralda, do Grupo Catena Zapata. Depois seguiu pra Michel Torino, Luigi Bosca e Finca La Celia, até partir para vôo próprio, na Bodega y Viñedos Mauricio Lorca.A pouco mais de 100 km,numa fazenda secular , em Vista Flores, no Vale do Uco, a 1.020 metros acima do nível do mar e aos pés da Cordilheira dos Andes, instalou 29 hectares de vinhedos, em 1999, com a Bodega y Viñedos Mauricio Lorca, que está localizada numa fazenda a 1.020 metros acima do nível do mar.  Cultiva as cepas Sauvignon Blanc, Viognier, Malbec, Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Syrah e Petit Verdot, colhidas manualmente. Lorca desenvolve projetos personalizados.

Gran Lorca Poético Blend 2008 – elaborado com 70% Malbec, 20% Syrah e 10% Petit Verdot, com amadurecimento por 12 meses em barricas novas, sendo 90% de carvalho francês e 10% de carvalho americano. Teor Alcoólico de 14,7%. A coloração é de um rubi intenso, com reflexos púrpura.Os aromas mostram frutas escuras maduras, com notas de chocolate e fino tostado. Na boca apresenta-se equilibrado e elegante, com taninos maduros e macios, acidez equilibrada. Longo final frutado. Avaliação: 93/100 Pontos. Preço: R$ 296,75, no Vinissimo Importadora.

 

A história dessa bodega remonta 1880, quando Miguel Escorihuela Gascón, então com 19 anos, imigrou da Espanha para a Argentina. Depois de um período curto em Buenos Aires, mudou-se para Mendoza e adqui­riu 17 hectares de terra e iniciou a construção da bodega. Administrou e desenvolveu a bodega até sua morte em 1933, quando foi assumida por seus herdeiros, que continuaram a investir e divulgar o mundo do vinho, tornando-a extremamente conhecida e respeitada. Era inovadora e suspeita-se que o primeiro vinho 100% Malbec foi feito pela Escorihuela Gascón. Em 1993, passa a pertencer ao “winemaker” Nicholas Catena, que investiu pesadamente na modernização da bodega para adequá-la às exigências do mercado atual. Atualmente, a bodega encontra-se modernizada, mas mantem-se em seu charmoso prédio de origem com um maravilhoso restaurante  – chamado 1884 – em seus porões. Vale uma visita de que passar por Mendoza. Na verdade, trata-se da mais antiga vinícola de Mendoza, ainda em atividade.

Miguel Escorihuela Gascon Malbec Pequeñas Producciones 2014 – elaborado com 100%  Malbec, vinhedos de Altamira, com 12 meses em barricas de carvalho francês e americano e mais 2 anos na garrafa.. Teor Alcoólico de 14,1%. A coloração é de um vermelho púrpura intenso e brilhante. Os aromas mostram frutas vermelhas, especiarias e toque floral. Na boca apresenta um bom corpo, repetindo as sensações do olfato, com taninos firmes e bem integrados, acidez equilibrada. Bom final com toque floral se mostrando. Avaliação:91/100 Pontos. Preço: R$198,00, na Grand Cru.

 

A Matias Riccitelli é uma jovem vinícola de Mendonza, de propriedade do enólogo Matias Riccitelli definido como enólogo prodígio por Robert Parker.É considerado pela crítica especializada como o novo príncipe da Malbec na Argentina. O título príncipe da Malbec faz referência ao pai de Matias,  Jorge Riccitelli, enólogo chefe da Bodega Norton e eleito o melhor enólogo do mundo em 2012 pela Wine Enthusiast.  A Riccitelli Wines foi eleita a Bodega Revelação pelo Guia Descorchados 2014, onde seus tintos tiveram grande destaque. Os vinhos de Matias são modernos, elegantes e divertidos, despertam curiosidade e instigam a degustá-los.

Matias Riccitelli Vineyard Selection Malbec 2013 – elaborado com 100% Malbec, a partir de vinhedos de Vistalba, Lujan de Cuyo. Idade da vinha: 60 anos;
Perdriel, Lujan de Cuyo. Idade da vinha: 80 anos e El Cepillo, La Consulta. Idade da vinha: 20 anos. Envelhecimento em barricas de carvalho francês durante 16 meses. Teor Alcoólico de 14,5%. A coloração é de um vermelho escuro com tons brilhantes violetas. Os aromas mostram frutas negras, alcaçuz e aromas florais. Na boca as sensações do olfato se repetem, com taninos firmes e acidez equilibrada. Longo final com o frutado se mostrando. Avaliação: 92/100  Pontos. Preço: R$ 250,75, na Winebrands.

 

Em La Consulta e Paraje Altamira nasceu a Bodega Teho. Depois de plantar a vinha chamada ‘Toko’ em Paraje Altamira, Alexander e Jeff compraram uma pequena fazenda em La Consulta, que tinha sido abandonadaque tinha antigas plantas de Malbec que haviam sobrevivido ao abandono com uma surpreendente diversidade de solos.  Teho, do Tomal Vineyard em La Consulta que significa “sangue da terra” na linguagem de Huarpe e Zaha junto com Toko Vineyard em Paraje Altamira, que significa “coração”, foram originalmente dois vinhos Malbec co-fermentados com uma pequena proporção De Cabernet Franc e Petit Verdot.  Hoje, a adega do Teho adiciona dois cortes varietal diferentes do Cabernet Sauvignon dentro das duas linhas de Zaha e de Teho.

Zaha Toko Vineyard Malbec 2013 – elaborado com três lotes de Malbec: cofermentado Malbec com 3% Cabernet Franc, Malbec 100% e cofermentado com 1% Petit Verdot. Passagedm por carvalho, sem indicação do tempo. Teor Alcoólico de 13,9%. A coloração é de um rubi intenso e brilhante. Os aromas mostram morango, amora, mirtilo,  toques terrosos, alcaçuz e toques florais. Na boca apresenta um bom corpo, com taninos finos e potentes, repetindo a complexidade do olfato, com acidez equilibrada. Longo final com o toque de alcaçuz se mostrando. Avaliação: 93/100 Pontos. Observação:  ZaHa significa ‘Coração’ na língua Huarpe nativa de Mendoza.

 

A Vinícola Rutini foi fundada por um italiano, Felipe Rutini, um italiano da região do Marche que imigrou para Argentina no final do século XIX para investir na produção de vinhos nestas terras.Foi a primeira a instalar-se na região de Tupungato chamada de “La Rural”. Hoje 70% pertence à um gupo financeiro argentino e os outros 30% a Nicolas Catena, proprietário da Bodegas Catena. Possui 22 hectares de vinhedos com as mais variadas altitudes. Uma das coisas que marcaram essa visita foi a alta tecnologia que eles possuem.Exemplo disso é uma máquina para selecionar as melhores uvas onde são tiradas 1.000 fotos por segundo das uvas que

Rutini Encabezado Vino Dulce de Malbec 2013 – elaborado com 100% Malbec, envelhecido em barricas novas de carvalho francês durante 18 meses e fortificado com aguardente vínica. Teor Alcoólico de 18%. A coloração é de um rubi intenso com tons roxos. Os aromas mostram complexidade com frutas frescas vermelhas e pretas (cassis, amoras, mirtilos), cacau amargo, café torrado, ao lado de seu perfume brandy usado. Na boca apresenta taninos firmes, repetindo as sensações do olfato, com o acréscimo de frutas cristalizadas (figo). Longo final com o café se mostrando. Avaliação: 93/100 Pontos. Oferecido pelo Alexandre

Uma resposta a A degustação festiva do Clube dos Amigos do Vinho

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>


Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.